[RESENHA] A Maldição do Tigre - Colleen Houck

15:38:00



    A Maldição do Tigre é o primeiro livro da saga "A Maldição do Tigre" de Collen Houck. E só para informar (muito orgulho disso) ele foi lançado como e-book, ficou em primeiro lugar na lista dos mais vendidos da Amazon durante praticamente dois meses, e em seguida na lista do The New York Times! Posso ir direto ao ponto e dizer: “LEIA PORQUE  É MARAVILHOSO”!? Li o primeiro e o segundo livro em menos de uma semana. Estou finalizando o terceiro livro e posso dizer que já amo a Colleen, e já participo até de um FanDon.

 Fiquei pensando como seria ler um livro com uma cultura diferente, se eu poderia ficaria meio perdida na hora da leitura, mas isso não aconteceu. E admiro muito o fato da escritora ter investido na cultura hindu. Ela fugiu do famoso romance entre vampiros e lobisomens, preferindo escrever sobre Tigres! O mais legal é que sempre que aparecia algo que eu achava fascinante e curioso eu ia lá na internet da uma pesquisada e acabava descobrindo várias coisas que eu sequer tinha ouvido falar.

 Por me decepcionar com alguns personagens que sempre me pareciam determinados e corajosos, mas depois mudavam dastricamente chegando a força a leitura, preferi não apostar todas as minhas fichas na Kelsey. Antes eu estivesse apostado... Finalmente encontrei uma personagem que não muda (para pior) no decorrer de uma saga/série.

 Kelsey Hayes mora com os pais adotivos, e com apenas dezessete anos já sabe se cuidar sozinha. Perdeu os pais há pouco tempo, mas apesar disso — diferente de outras personagens, a Kells não faz disso um motivo para se passar por pobre coitada ou algo parecido. Ela é uma personagem independente, racional, e principalmente uma adolescente normal de dezessete anos com um pouco mais de consciência.




   Ao terminar o último ano do ensino médio, ela segue em busca de um emprego para pagar sua faculdade. Com um panfleto de circo oferecendo vaga para cuidar dos animais, Kells começa a criar varias ideias de como seria trabalhar com um tigre de bengala, e desejar que não ouve-se nenhum elefante bagunceiro (haha). Com a vaga garantida, ela passa a ler poemas e escrever em seu diário próxima a jaula do Dhiren - por ser um lugar calmo e achar que o animal é solitário.

 Com o passar dos dias a personagem começa a se questionar da maneira como o lindo tigre se comporta. Quando tinha a oportunidade de atacar alguém ele simplesmente recuava e se mantinha em sua jaula. Com essas coisas em mente a Kells começa a ficar fascinada pelo felino. A aparência, os olhos azul cobalto, e a “personalidade” do animal, indo visitá-lo sempre que possível. Até aparecer um homem estranho fazendo propostas de levá-ló para uma reserva na Índia, e o dono do circo sugerir a Kelsey como uma acompanhante reponsavel.

 Já disse e vou repetir que amo esses escritores que não ficam enrolando em cenas e prolongando acontecimentos desnecessários para render páginas! Por isso amo a Becca Fitzpatrick (que por sinal comentou sobre o livro), e a Colleen Houck. Tantas coisas importantes acontecem em apenas um capítulo fazendo com que o leitor não fique entediado!

 Todas as cenas são riscas em detalhes: desde um simples abraço, até cavernas misteriosas. Quem gosta de ação, aventura em lugares diferentes a cada página, está aberto a descobrir coisas novas sobre o nosso próprio mundo, personagens corajosos, cenas de acelerar o coração, e quer fugir do clichê, mas também adora quando pinta aquele clima de conquista entre um casal, com certeza não irá se decepcionar ao ler essa saga. 

Nem as próprias sinopses dos livros não descrevem como eles são maravilhosos. Pse! Comprei-os livros pelas capas. O que falar dessa capa?




     A Maldição do Tigre é um livro para quem gosta de aventuras, de fazer mil e uma expressões  faciais enquanto lê, e de principalmente
se surpreende com os acontecimentos. A Houck tem uma imaginação maravilhosa!

 O que me ganhou ainda mais, é que a autora soube fazer todas as jogadas disponíveis para um escritor: Preparar cena por cena, personalidade de cada personagem, a maturidade deles, e até os acontecimentos anteriores para que quando chegasse o momento esperado só restasse àquela escolha a ser feita! Acho isso magnifico!

 A relação do casal é bem gostosa de ler! Até quando eles discutem você simplesmente rir. Não tem como ficar com raiva daqueles dois — até porque o Ren não deixa. Nunca fui de suspirar por um personagem, mas perdi as contas de quantas vezes fiz isso lendo as atitudes e falas do Príncipe Indiano (Ren). Ele é tão atencioso, faz de tudo por e para a Kels (e realmente fez no segundo livro). Os dois tigres são românticos, mas também cheios de segundas intenções em suas falas. Mas o que 300 anos não faz em dois homens, não é mesmo?

 A saga é tão rica em personalidade e cultura. Tantas cenas diferentes e cheias de adrenalina. Sem contar que achei super inteligente a ideia de introduzir o personagem Kadam na história, já que ele sempre fica com a parte teórica (desvendar as profecias) e os outros três (Kelsey, Dhiren e Kishan) com a parte pratica.

 A narrativa é feita pela Kelsey. Ela narra tudo bem explicado e com uma linguagem bem simples para que o leitor não fique perdido. O Ren (Dhiren), e seu irmão Kishan são um amor de pessoas - incluindo o senhor Kadam. Eu gostaria de conhecer essa enciclopédia ambulante.

 Você vai se divertir, aprender coisas diferentes – incluindo alguns elogios em Índi - suspirar, e dançar pela casa de tanta empolgação com esses personagens, enquanto eles tentam desvendar profecias, descobrir lugares místicos, e sobreviverem para desfazerem a maldição lançada ao Príncipe Ren (suspiro), e seu irmão Kishan (suspiro).


Dá uma olhadinha na sinopse! :)


Avaliação: 5/5 (Ótimo)
Autora: Colleen Houck
Páginas: 287
Editora: Arqueiro
Volume: 1/4


  • Share:

You Might Also Like

0 comentários