; //]]>

16/05/2016

[CRÍTICA] Segunda Temporada de Teen Wolf

 Já falei sobre o que eu achei da primeira temporada aqui, caso você não tenha visto e queira ver. Saiba que também terá spoiler da primeira temporada, mas se você já viu, não se preocupe. Continue lendo :)

 Nessa nova temporada nós começamos a distinguir melhor os vilões — já que eles começam a sair do escuro e do meio dos mocinhos, trazendo um pouco mais de movimento para a trama. Resolver os problemas passou a ser um tinguinho (não complicado) e sim enrolado do que na primeira temporada. Afinal uma unica temporada para ver a Allisson da uma pequena revolta saindo da zona da moça dos segredos familiares (que também poderia ter sido mais explorada e mais intensa!) e ver a turma tentar vencer o Kanima, é um pouco de desperdício. 

 Quando assisti a primeira temporada senti aquela confusão boa de não saber em quem confiar, quem é o assassino, o vilão, e todas essas coisas que montam um mistério. Mas nessa segunda temporada confesso que fiquei um pouco confusa. Todos os personagens sabiam quem era do lado negro e do lado branco da trama, mas demorou muito para alguém fazer alguma coisa - enrolou com vários acontecimentos para que apenas quando uma certa "coisa" acontecesse fosse o fio que: quando puxado desfazaria todo o lençol. Trazendo aquele ponto onde as pessoas e os interesses se unem, e chega ao fim da temporada.


Sobre ela dar uma boa Katniss
 As cenas que talvez fossem para passar medo ou tensão para o telespectador, não funcionaram muito comigo. E para não dizer que nenhuma me abalou, tiro alguma das cenas em que o Kanima aparece para tocar o terror. Slc, os efeitos e o poder do "bixinho" até que ficaram bacanas! Principalmente quando ele abre a boca. O que melhora um pouco o assunto dos efeitos que não eram dos melhores na primeira temporada.
 Mas se tem uma coisa que acaba comigo é quando (na forma humana) os lobisomens correm tecnicamente "de quatro". Fala serio! Aquilo é meio patético.

 O lado pessoal e emocional dos personagens continua não sendo muito explorados. Exceto por alguns minutos em alguns episódios quando Stiles e o seu pai estão juntos e pinta aquele clima digno de filho e pai que não são muito comunicativos. E quando nos é permitido ter alguns fleches sobre as coisas que assombram o Jackson — até porque ele é uma peça importante nessa temporada, que também poderia ter sido mais elaborada.

 Não é puxando o saco do Stiles não, mas sendo "profissional" acho ele o mais desenvolvido da série, o que é um pouco tenso já que a estrela que deve ser mais brilhante é o nosso lobinho, Scott. Se continuar nesse ritmo só irei descobrir coisas simples das vidas do personagem (como o pai do Scott. Entre outras coisas que é sempre nos apresentado de cara em outras tramas) a cada temporada. É bacana quando vamos conhecendo os personagens tanto de livros como de séries, no decorrer da história. Mas as vezes tem um grande exagero nessa técnica, e é o que torna um personagem meio que desconhecido. 

 "Ah, Jessie, mas tanto ponto negativo e você continua assistindo?" Eu não disse que a série é ruim. Muita gente é fã dela, e essa foi a minha opinião sobre a segunda temporada. É claro que estou achando uma série bem leve, sem muito suspense, e com poucas estrategias para prender os tipo de telespectadores que gostam de ficar sugerindo quem é quem, e o que provavelmente deve acontecer durante as cenas. 

  Ah! Logo nos primeiros episódios também conhecemos novos personagens, e um dos meus preferidos é o Isaac Lahey (Daniel Sharman). Vemos nele um grande potencial para crescer na série. Mas tenho a impressão de que ele não vai abrilhantar as cenas por muito tempo.
  A Lydia já é da casa e ela continua sendo para mim uma caixinha de surpresas: o que esperar dela? Será que ela vai fazer algo extraordinário e melhor do que o que fez nessa segunda temporada?
  O Derek está mais envolvido e até da um sorrisinho tirando toda aquela pose de macho alfa (sentiu a ironia?) dele. Acho que até mudaram um pouco da personalidade que ele conseguiu formar na primeira temporada. Vamos só dizer que ele não faz muito bem o papel de alfa que deveria, e mesmo se fizesse não tiraria o brilho do Scott se é isso que eles temem.
  O Scott tenta da uma de lobo sem alfa e sem matilha. O que não ajuda muito, já que ele parece um garoto em meio a um tiroteio, e as vezes fica em cima do muro, ou atirando para os dois lados ou levando bala dos dois lados.

Espero um amadurecimento maior dos personagens: que eles criem um objetivo e até mesmo uma personalidade mais elaborada, para não parecerem apenas fantoches em torno de uma história não muito desenvolvida. Mas vamos ver o que a terceira temporada nos reserva. <3



Nota: 3/5 (Boa) / Temporada: / Episódios: 12 / Ano: 03/06/2012 à 13/08/2012
Reações:

1 comentários:

Postar um comentário