Dica de Filme: Silêncio Rompido

13:02:00



RESENHA: Dina Van Cleve está no colegial, é apaixonada por Mark Crey mora com sua mãe. Tudo começa, ou pior, termina quando ela envia um “nuds” para o seu namorado para agradá-lo. No dia seguinte de volta as aulas todos os alunos estão agitados, falando e rindo do seu caráter. Dina descobre que as fotos íntimas que ela havia enviando apenas para uma pessoa foram espalhadas. Todos no colégio sabem, no acampamento, aonde quer que ela chegue a reconhecem. Seus próprios “amigos” a machucam por semanas. 
    Sem conseguir aguentar a tortura das pessoas dia após dia, ela se suicida em seu quarto.
     O filme retorna algumas semanas no decorrer da história, mostrando o que ia acontecendo com a Dina enquanto sua mãe de maneira incansável tenta entender o que levou sua filha a cometer suicídio. Procurando por pistas em casa, ela recebe uma mensagem que a leva a uma antiga amiga de Dina, e então descobre sobre as fotos. Desde então ela luta para responsabilizar alguém pela morte de sua filha enquanto corre atrás das pessoas que eram mais próximas a ela, e em suas redes sociais. Mas todos se mantêm calados, sem querer contar nada sobre o que vinha acontecendo.
       Esse filme é baseado em fatos reais, e conta a história de uma mãe que tenta provar que Dina não era responsável em por uma corda no próprio pescoço. Algo ou alguém a levou a fazer isso. Cheio de suspense e emoções vários suspeitos começam a surgir no
decorrer da trama. Rachel vai se aproximando cada vez mais da verdade, o que preocupa a diretoria do antigo colégio de sua filha e os pais dos alunos que estão cada vez mais assustados com a insistência da mulher, já que ficou claro para todos que sua filha se matou.

       Havia acabado de assistir um filme com esse mesmo embalo, quando vi “Silêncio Rompido”. Notei que o filme não apenas abordava o que vem acontecendo com frequência ao nosso redor, mas também quer nos alertar ao fato de que existe sim um responsável. Que “internet é uma rede viral” não é desculpas para uma foto ou o que quer que seja atravessar o mundo em poucos minutos.
    Rachel enfrentou cada uma das pessoas incluindo a justiça, psicólogos do colégio, a diretoria do mesmo e os pais dos alunos para provar isso. As pessoas, principalmente os jovens podem ser maldosos, e achar que o que recebe em seus celulares é algo engraçado, e os pais por medo do que irá acontecer aos seus filhos preferem protegê-los.
    Dina se matou não foi porque quis, mas porque queria acabar com o sofrimento que os outros lhe causavam. Essas pessoas poderiam tê-la defendido ou no mínimo não tê-la torturado nas redes sociais e/ou pelos corredores. Vemos como alguns adolescentes preferem se afastar dos fracos para manter a reputação, e como estão preocupados demais com o que os outros vão pensar caso sintam pena de alguém.
     No fim do filme nos fica claro que divulgar pornografia (principalmente infantil) é crime, e pode ser preso por isso. Que quando você sabe de alguma coisa você precisa contar. Mais do que ter alguém para proteger ou fazer bonito para os outros, existe uma pessoa que tem fome de justiça. Esconder culpados e/ou repassar o que não deveria quando você se diz ser uma boa pessoa, é hipocrisia e crime. E que “perturbar” alguém é Bullying e pode parecer divertido para você, mas é uma tortura para a outra pessoa.

Título Brasileiro: Silêncio Rompido
Título Original: Sexting In Suburbia
Direção: John Stimpson
Gênero: Drama e Suspense
Duração: 1h25 Minutos
Ano de Lançamento: 2012
Avaliação: 5/5

 O Instagram é uma rede social rápida e pratica, então a grande  maioria das novidades eu posto lá no IG (em primeira mão), depois trago aqui para o blog, e aviso na FanPage, então acompanhem as redes sociais.

Instagram: @livroseumsegundomundo
FanPage: www.facebook.com/livroseumsegundomundo
Twitter/Skoob: JessiedoBlog

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários