; //]]>

25/02/2015

Saudades da Infância

     Olá meus confidentes u.u, então hoje eu vim dividir com vocês a saudade que eu tenho de quando era criança. “A Jéssica, mas eu aqui querendo maior idade e você querendo voltar a ser criança?”. Isso mesmo.  


   Eu tenho saudades de quando eu via meu pai na esquina e eu tava correndo no meio da rua, e tinha que entrar rápido dentro de casa pra ele não ver. Eu tenho saudades de quando terminava de assistir os desenhos e ia pra casa de minha avó brincar com meus
primos. Digamos que por crescer no meio de meninos, minhas brincadeiras não era só panelinha e boneca. A gente gostava de imitar os Power Rangers, Dragon Ball z.
   Eu tenho saudades de passar as férias e os sábados com eles e os amigos brincando até tarde.
   Mas naquela época eu não sabia que isso ia fazer tanta falta, eu não tive maturidade suficiente pra aproveitar tudo. E quando eu vejo as crianças de hoje em dia, desperdiçando vinte e quatro horas por dia, em frente à TV, ao computador, ao celular. Eu sinto uma pontada tão grande no peito. Só de saber que elas estão na melhor faze da vida e não sabem aproveitar.


    Mês passado fui ao sitio da minha tia, com três primos meu. Dois são pequenos, então não se lembram de muita coisa. Mas o outro é da minha idade, a primeira coisa que fizemos ao chegar foi apostar uma corrida até a árvore da mangueira aos fundos da casa. Eu parei enfrente a ela, e lembrei-me da época que íamos lá sempre ao fim de ano. Minha avó teve doze filhos, então imagina o tanto de primos que tive? Primas são bem poucas, da minha idade só duas.
   Posso dizer que, em baixo daquela pé de manga, passei um dos melhores dias da minha vida. E pra recordar aquilo eu e meus três primos, junto com mais um que estava no sitio, ficamos brincando feito crianças. Se fosse há dois anos atrás, eu sentiria vergonha de contar. Mas hoje tenho maturidade suficiente pra saber aproveitar os momentos. Um raio não cai duas vezes no mesmo lugar, e talvez eu não tive-se mais a oportunidade de brincar daquele jeito de novo.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário